Equilíbrio

DSC_0001

Faz um tempo que eu queria fazer um post que representasse como foi meu mês. Então pensei em um editorial onde conto tudo que pode acontecer no blog, dou minha opinião sobre algum assunto, conto um pouco sobre mim ou simplesmente conto algo interessante da minha rotina.

Bom, o editorial de hoje é baseado em uma filosofia que estou seguindo. Na verdade, toda ela se baseia em uma palavra: equilíbrio.

Por que “Equilíbrio”? Simples a resposta, porque tive um período em que vivia totalmente o contrário disso. Incrível, como para buscar uma vida equilibrada basta estamos em puro caos e desarmonia. E sério, o ser humano sempre busca ordem em meio ao caos. Sabe aquela bagunça na sua mesa de trabalho que nem te deixa pensar e que precisa ser organizada imediatamente? É a mesma linha de raciocínio. Mas minha bagunça era emocional. Teve uma época na minha vida que achava que deveria privilegiar mais um lado do que o outro. Tipo, estudar que nem um louca ao invés de ir conversar com amigos no facebook, por exemplo. O resultado? Estresse, depressão e ansiedade. Tudo junto e ao mesmo tempo. Sofri com pesadelos, insônia, dores físicas que eu tinha certeza que eram emocionais. Não foi nada bonito.

Depois de toda essa energia negativa acumulada fiz a única coisa que poderia fazer naquele momento crítico. Me formei na faculdade e dei um tempo. Sabia que aquela não era eu. Não sou assim. Levou um tempo considerável para me recuperar. Sofri as consequências. Engordei e tomei remédios. Convivi com baixa auto-estima, falta de confiança em mim.

Mas como tudo na vida passa (Obrigado, cara lá de cima!). Tudo passou. Emagreci doze quilos, ainda faltam trinta, e estou me livrando dos remédios. Agora perto dos 28 anos decidi buscar uma vida mais saudável. Mudei minha alimentação, faço exercício, quero começar na Yoga e estou lendo muito. E foi lendo que me caiu a ficha. Durante a leitura de “Mais tempo, mais dinheiro” de Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa (261 p., Ed. Thomas Nelson Brasil). Eu sei, nada a ver. Aposto que pensaram em algum livro de auto-ajuda. Mas enfim, a gente encontra respostas aonde menos esperamos. Mistérios do universo. Mas o texto do MTMD tinha o objetivo de ajudar. Talvez não especificamente o meu problema. Mas sempre que dou uma folheada nele aprendo algo novo.

O livro fala que nosso papel mais importante: o EU LTDA. Nele se agrupa quatro setores: físico, mental, emocional e espiritual. Meu desequilíbrio acontecia porque não cuidava de nenhum desses lados. Não malhava, não comia bem, não me divertia, estava sempre negativa, achando que nada dava certo e não me conectava com meu lado espiritual. Por isso, botei a mão na massa e fui para batalha. Continuo estudando, porque adoro aprender, mas também tenho minha hora de diversão e não abro exceção. Voltei a desenhar, leio sobre Budismo e cuido mais de mim. Passei a enxergar o copo meio cheio agora.

Sei lá, talvez fosse imaturidade da minha parte. Afinal sei muito mais coisas que antigamente. Me sinto mais sábia, mas dona de mim. Por isso, peguei tudo que passei e tirei uma lição. Confiar em você é o que te move. Tenho certeza que sou uma pessoa bem melhor e me sinto tranquila e em paz com isso.

XO, Bruna

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s